Vladimir Vasilyev bate concorrência na 5ª etapa
9 Janeiro 2015 - José Soares da Costa

No 5º dia de prova, uma supresa entre os automóveis: o russo Vladimir Vasilyev deu mais uma vitória à MINI/X-Raid e bateu o Toyota de Razeed Al-Rajhi e o espectacular HST Gordini de Robby Gordon, 2º e 3º classificados respectivamente. Nas motos, Marc Coma venceu pela 1º vez uma etapa, mas Joan Barreda Bort não deu margem ao seu rival e terminou logo atrás, na 2ª posição.

Numa etapa marcada pela rapidez atingida em determinados pontos, bem como o sempre presente “polvo” (tradicionalmente chamada de “fesh-fesh”), foram várias as novidades nas classificações alcançadas ao longo do dia. Nos automóveis, Vladimir Vasilyev foi o vencedor do dia e deu mais uma vitória para as cores da MINI.

Embora Yazeed Al-Rajhi tivesse liderado inicialmente a etapa, Robby Gordon acabaria por ultrapassar o piloto da Toyota. No entanto, Vasilyev acabaria por surpreender o piloto do HST Gordini e roubar-lhe a liderança. Mas Al-Rajhi acabaria por contra-atacar a cerca de 100 Km do final da etapa, regressando à liderança. No entanto, Vasilyev deu tudo por tudo na derradeira fase da etapa e acabaria mesmo por vencer com 20s de vantagem.

Observando a luta entre Yazeed Al-Rajhi e Vladimir Vasilyev que decorria à sua frente, Robby Gordon acabaria por terminar a etapa na 3ª posição. Atrás de si ficou Nasser Al-Attiyah, o qual permanece na liderança após um dia relativamente calmo, onde dilatou a sua liderança. Giniel de Villiers, o seu principal adversário na luta pela vitória, terminou na 6ª posição e perdeu 10m35s relativamente ao piloto do Qatar.

Stéphane Peterhansel foi o melhor representante da Peugeot, na 5ª posição. Ao contrário do que havia sido noticiado ontem, Carlos Sainz conseguiu terminar a 4ª etapa, tendo chegado ao bivouac por volta das 3 horas da manhã (hora local). No entanto, a sorte não estava mesmo do lado de Sainz, que capotou na 5ª etapa e viu-se obrigado a abandonar a prova. Quanto ao português Carlos Sousa, teve problemas de suspensão ao longo da 5ª etapa e desceu para a 11ª posição da classificação geral.

Nas motos, Marc Coma venceu pela 1ª vez uma etapa do Dakar 2015. No entanto o dia ficou marcado pelo jogo táctico entre Joan Barreda Bort e Marc Coma. O actual líder das motos acabaria por esperar pelo seu adversário e segui-lo de perto, não dando qualquer hipótese de recuperação ao vencedor da edição de 2014 do Dakar. Desta forma, Marc Coma ganhou apenas 2m16s a Barreda Bort. Na classificação geral, as posições invertem-se e Bort lidera com 10m33s de vantagem relativamente a Coma.

Quanto aos pilotos portugueses, Paulo Gonçalves alcançou o 5º tempo, Hélder Rodrigues terminou com o 6º registo e Rúben Faria foi apenas o 15º classificado. Na classificação geral, Paulo Gonçalves permanece na 3ª posição, a 22m50s do 1º classificado. Ruben Faria encontra-se na 6ª posição, a 38m13s e Hélder Rodrigues é o 10º classificado, a 43m24s.

Nos quads, Rafal Sonik somou mais uma vitória no Dakar 2015, ganhando 10m51s a Ignacio Casale e 21m41s a Jeremias Gonzalez. Na classificação geral, Sonik permanece na liderança com 24m24s de vantagem relativamente a Ignacio Casale. Sergio Lafuente é o 3º classificado, a 26m20s de distância do 1º classificado.

Entre os camiões, Eduard Nikolaev deu mais uma vitória da Kamaz e ganhou 9m58s ao seu colega de equipa Airat Mardeev. Siarhei Viazovich foi a surpresa do dia, tendo levadoo seu Maz ao 3º tempo nesta etapa. Na tabela classificativa, Nikolaev ascendeu à liderança e possui agora 8m01s de vantagem relativamente a Airat Mardeev. Ales Loprais e o seu IVECO mantêm-se na luta pela vitória, encontrando-se a 27m28s da 1ª posição.