2022

Rampa da Falperra

O italiano Christian Merli (Osella FA30) foi o brilhante dominador da 41ª edição da Altice Rampa Internacional da Falperra, 2ª prova do Europeu e 4ª do Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, ao bater, por uma diferença de 6.375 segundos, o checo Petr Trnka (Norma M20 FC), enquanto Pedro Salvador (Silver Car CS) foi o piloto português mais rápido no percurso de 5200 metros, com um acumulado das duas melhores subidas que lhe garantiria o 7º lugar da classificação final absoluta.

Merli, que chegou a Braga como favorito e já líder do Europeu, obteve a 2ª vitória consecutiva no traçado minhoto – 3ª se incluirmos nessa contabilidade o Masters FIA de 2021, embora com a rampa mais curta a nível de extensão – a uma média de 174.8 km/h e rumará, certamente, à conquista do seu 5º título europeu, embora restem ainda mais 7 provas para o fim da época.

Na prova organizada pelo Clube Automóvel do Minho, e que juntou na Falperra um número estimado superior a 100 mil espetadores, José Correia (Norma M20 FC) acabou como piloto português melhor classificado (9º), no que diz respeito à competição do Europeu, mas o mais rápido, em termos absolutos, entre as cores nacionais do Campeonato Portugal de Montanha JC Group – nem todos os pilotos estavam inscritos na prova do Europeu – foi Pedro Salvador (Silver Car SC). Neste regresso esporádico à montanha e a uma prova que venceu, a nível absoluto, em 2016, Salvador esteve irrepreensível, para bater Hélder Silva (Osella PA 2000), por uma margem significativa: 10.487 segundos. O bem conhecido Carlos Vieira assegurou o último lugar do pódio com o Nova 03 GSXR 1000 alugado à equipa do francês Sebastien Petit.

DIREITA3 acompanhou as peripécias da Rampa da Falperra, trazendo até aos seus leitores algumas das melhores imagens deste evento.

Azores Rallye

Efren Llarena foi o vencedor do 56º Azores Rallye, prova integrante dos campeonatos europeu, português e açoriano da modalidade que teve lugar na ilha de São Miguel. O piloto espanhol com um Skoda Fabia Rally2 Evo do Team MRF Tyres, terceiro no final da primeira etapa, subiu um lugar no arranque do segundo dia e ultrapassou mesmo sobre a meta, por 2.6s, Ricardo Moura.

O herói local, também num Skoda Fabia Rally2 Evo, esteve no comando desde a primeira classificativa disputada, a segunda do programa, e, mais rápido em três provas especiais, chegou a ter um avanço de 14.7 segundos sobre os seus perseguidores. No posto mais baixo do pódio, o austríaco Simon Wagner foi durante algum tempo o principal adversário de Moura, mas acabou por não conseguir acompanhar o ritmo dos dois primeiros classificados na segunda etapa.

Quarto classificado, o romeno Simone Tempestini esteve em crescendo e do 11º lugar que ocupou após a primeira classificativa até ao lugar a que chegou a meio do segundo dia e em que terminou. Armindo Araújo arrancou bastante mal para este evento mas melhorou no desenrolar da prova e foi quinto, resultado que lhe permite ser nesta altura o líder do FIA ERC, campeonato em que o vencedor do rali, Llarena, é segundo a três pontos do português.

DIREITA3 acompanhou os principais momentos do Azores Rallye, trazendo até aos seus leitores algumas das melhores imagens deste evento.