2018

Vila Real - WCTR

Rali de Viana do Castelo

A dupla André Cabeças/Bino Santos num Mitsubishi Lancer Evo IX venceu a edição 2018 do Rali de Viana do Castelo , depois de uma prova onde  aliaram a rapidez à solidez da condução. A dupla vencedora este no oposto de alguns dos seus principais adversários que acabaram por ter as suas prestações e aspirações comprometida por razões diversas. No primeiro dia de prova, logo no segundo troço, ficaram de fora dois intervenientes de peso: o líder do Campeonato Norte de Ralis, Luís Delgado com problemas numa rótula do Citroen C2 S1600 e Carlos Fernandes com problema de transmissão no Mitsubishi Lancer Evo VI.

Os acontecimentos de Sábado levaram a que o rali apenas tivesse um dia verdadeiramente competitivo no Domingo, mas Adruzilo Lopes ficava de fora logo no primeiro troço. Na frente estava André Cabeças com Vítor Pascoal/Ricardo Faria no Porsche 997 GT3 a ocupar o 2º lugar. O interesse de Pascoal no Campeonato de GT deixava fora de hipótese qualquer ataque a André Cabeças , preferindo o piloto do Porsche garantir o triunfo no seu campeonato e amealhar os respectivos pontos. Com isto  André Cabeças viu a sua tarefa de manter a liderança facilitada culminando com um triunfo por uma margem de 15.5 segundos.

A dupla Vianense João Alves/José Rodrigues num Peugeot 106 conseguiu o 3º lugar final depois de uma animada luta com Pedro Lago Vieira/Paulo Leonês num Peugeot 208 R2. A contenda decidiu-se no derradeiro troço por 6.0 segundos. Fernando Peres/José Pedro Silva colocaram o Mitsubishi Lancer Evo IX no 5º lugar final depois de um mau início que obrigou a um Domingo a ganhar lugares na geral. Peres com este lugar venceu o Desafio Kumho Portugal. Nos Clássicos Joaquim Bernardes/Laurinda Alves no VW Golf GTI MKI venceram, ao passo que na Copa 106 o triunfo foi para Fábio Paço/Pedro Moura.

O Rali de Viana do Castelo ficou marcado por um atropelamento mortal de um espectador no segundo troço de Sábado. A comissão organizadora decidiu suspender a prova após a confirmação desse acontecimento, cancelando todos os troço de Sábado. O rali regressou no Domingo conforme inicialmente previsto, mas cerimónia de entrega de prémios decorreu sem a festa do champanhe. Os pilotos juntaram-se todo no pódio para um minuto de silencio em memória do adepto falecido no dia anterior.

DIREITA3 marcou presença em Viana do Castelo e traz até aos seus leitores alguns dos melhores momentos desta prova.

Vila Real - WCTR

Vila Real – WTCR

A caravana da Taça do Mundo de Carros de Turismo voltou a rumar ao Circuito Internacional de Vila Real, trazendo consigo a espectacularidade e competitividade associados a esta categoria. Para além dos pilotos “mundialistas”, o programa do circuito transmontano contou também com os participantes do Campeonato de Portugal de Velocidade Turismo – TCR, Supercar Series, Campeonato de Portugal de Velocidade Clássicos/Clássicos 1300 e Campeonato de Portugal de Velocidade Legends.

No capítulo desportivo, Yvan Muller (Hyundai i30 N TCR), Thed Bjork (Hyundai i30 N TCR) e Mato Honula (Peugeot 308 TCR) repartiram as vitórias nas 3 provas do WTCR agendadas para este fim de semana. No que concerne o Campeonato de Portugal de Velocidade Turismo – TCR, Pedro Salvador (Seat Leon Cupra TCR) somou dois triunfos e dilatou a sua vantagem pontual. Se entre os Clássicos, João Macedo e Silva (Porsche 911 RSR) monopolizou os triunfos após um duelo intenso com Luís Barros (Porsche 930 Turbo), nos Clássicos 1300 foi Luís Alegria quem ditou o andamento e somou dois triunfos em Vila Real. Por fim, nos Legends as vitórias foram repartidas por Vasco Barros (Mercedes 190E DTM) e Luís Barros (Ford Sierra RS500).

DIREITA3 marcou presença no Circuito Internacional de Vila Real, acompanhando a par e passo o desenrolar de todas as provas que integraram esta jornada “mundialista”.

Racing Weekend - Braga

Racing Weekend – Braga

No final do mês de Maio, a Velocidade Nacional visitou o Circuito Vasco Sameiro para mais um Braga Racing Weekend. O programa incluiu a primeira jornada do Campeonato Nacional de Velocidade Turismo – TCR Portugal, reservados aos mais recentes TCR e Supercars. O Campeonato Nacional de Velocidade Clássicos, Clássicos 1300 e Legends Cup também brilharam no circuito minhoto, proporcionando muita animação em pista.

Armando Parente levou o Volkswagen Golf GTI TCR ao triunfo na primeira das duas corridas reservadas ao Campeonato Nacional de Velocidade Turismo. Já Pedro Salvador bateu o piloto da Sports&You, Rafael Lobato, na última corrida agendada para esta jornada. Bruno Pires (Datsun 1200) e Filipe Nogueira (Mini 1275 GT) somaram importantes vitórias no CNCC 1300. Já na Legends Cup, Pedro Alves levou o Citroen Saxo ao triunfo nas duas corridas do programa após um interessante duelo com António Barros. Por fim, João Macedo e Silva e Carlos Vieira repartiram as vitórias no CNVC, protagonizando uma das mais espectaculares batalhas ao longo do fim de semana.

DIREITA3 marcou presença no Circuito Vasco Sameiro, acompanhando a par e passo o desenrolar de todas as provas que integraram esta jornada do Braga Racing Weekend.

WorldRX - Montalegre

WorldRX – Montalegre

Johan Kristoffersson somou este fim de semana em solo barrosão o segundo triunfo da temporada, ao passo que Sebastien Loeb registou novamente um 2º lugar num fim de semana que tinha tudo para acabar mal para o francês. Começamos o fim de semana com sol, mas no Domingo tudo mudou. Chuva, vento, neve, e até espaço para alguns raios de sol. As finais foram disputadas com a neve a cair.

O resultado das quatro qualificações deixou Loeb na frente, mas isso deveu-se mais às prestações de ontem com piso seco, porque hoje de manhã com piso molhado o homem da Peugeot passou por muitas dificuldades. Timmy Hansen posicionou-se ao seu lado no que foi a melhor qualificação da Peugeot no mundial de Rallycross.

Nas meias finais Timmy Hansen e Johan Kristoffersson repartiram os triunfos, mas saltou à vista o desastre de Mattias Ekström. O sueco tentou seguir o seu companheiro Andreas Bakkerud e acabou por prejudicar a prova de ambos, acabando Ekström por ficar fora da final.

Na corrida decisiva e que irá que irá ficar para a história como a primeira final de sempre com neve, Johan Kristoffersson conseguiu sair da primeira curva na frente, e a partir daí geriu a sua vantagem até à bandeira de xadrez. Timmy Hansen não o conseguiu acompanhar, fruto de um toque num rail na 2ª volta quando, aparentemente o autoblocante do seu Peugeot atirou o carro para o lado, problema esse que viria a provocar um peão do sueco no mesmo local uma volta mais à frente.

Sebastien Loeb optou por ir à “Joker Lap” logo após o arranque levando atrás de si Petter Solberg, mas o francês pareceu ter encontrado o set-up adequado para o Peugeot em molhado e conseguiu distanciar-se progressivamente do homem da VW. Abaixo do pódio ficou Andreas Bakkerud que não resistiu a Loeb e Solberg num fim de semana para esquecer na equipa EKS. Guerlain Chicherit conseguiu colocar o Renault Megane no 5º lugar garantindo a ida a uma final logo na segunda prova do carro.

Nos S1600 Artis Baumanis levou o Skoda Fabia ao triunfo. Espen Isaksaetre num Peugeot 208 surpreendeu, já que saiu do último lugar da segunda meia-final e conseguiu passar à final para subir até ao 2º lugar da geral. Ondrej Smetana colocou o Ford Fiesta no 3º lugar.

No Crosscar o espanhol Javier Lucena conseguiu surpreender e conquistar o primeiro lugar à frente do multicampeão Pedro Rosário. O pódio ficou completo com o Jorge Gonzaga. O barrosão João Pires conseguiu um excelente em 6º lugar em 20 participantes.

Azores Airlines Rally

O Azores Airlines Rally deu o tiro de partida para a nova temporada do Campeonato Europeu de Ralis, contando com uma recheada lista de inscritos, troços cuja qualidade é sobejamente reconhecida e as dificuldades inerentes às constantes alterações climatéricas sempre presentes na “Ilha Verde”. Entre as principais competições em disputa, destaque para os mais variados campeonatos europeus: ERC, ERC2, ERC Júnior e ERC U28. Para além destes, a prova açoriana contou ainda com a presença do pelotão do Campeonato Nacional de Ralis e Campeonato Açoriano de Ralis.

No capítulo desportivo, Alexey Lukyanuk, Ricardo Moura e Bruno Magalhães disputaram a vitória ao longo de 3 intensos dias de prova. Dominando a prova com um ritmo endiabrado, o piloto russo escapou aos sustos e colocou o Ford Fiesta R5 no degrau mais alto do pódio. Ricardo Moura terminou a “sua” prova na 2ª posição, superando o vencedor da edição de 2017, Bruno Magalhães.

Relativamente às restantes competições em disputa, Ricardo Moura sagrou-se vencedor no Campeonato Nacional de Ralis, batendo Bruno Magalhães e Ricardo Teodósio, 2º e 3º classificados respectivamente. Com este resultado, o piloto açoriano reforça a sua liderança e dilata a sua vantagem pontual relativamente a Carlos Vieira. Nas 2RM, Diogo Gago foi o vencedor mas é Paulo Neto, 2º classificado, quem sai dos Açores na liderança do campeonato.

O DIREITA3 deslocou-se aos Açores para acompanhar os principais momentos do Azores Airlines Rally, trazendo até aos seus leitores alguns dos melhores registos fotográficos deste evento.

Rali Serras de Fafe

O arranque da temporada desportiva de 2018 deu-se com mais uma edição do Rali Serras de Fafe, 1ª prova do  Campeonato Nacional de Ralis. Organizada pela Demoporto, a prova delineada nas míticas classificativas de Fafe acolheu as principais equipas nacionais das 4RM e 2RM, bem como os participantes da Taça FPAK de Ralis e do Campeonato Regional Norte.

No capítulo desportivo, Ricardo Moura e Miguel Barbosa voaram baixinho durante o Rali Serras de Fafe. Só após a última classificativa, que terminou empatada, foi possível encontrar o vencedor. Ricardo Moura ganhou uma das mais renhidas provas de sempre dos ralis nacionais. Ao todo, houve seis trocas de líder da prova nos onze troços disputados, tendo a diferença final ficado num escassos 1.70 segundos.

Pedro Meireles arrecadaram o terceiro lugar do pódio, gerindo a fase final, já com José Pedro Fontes a “aproximar-se” do Skoda, fruto do ritmo que ia ganhando após o seu regresso à competição. Nas duas rodas motrizes Pedro Antunes dominou e terminou com uma vantagem de 1m31.60s sobre o principal adversário, Daniel Nunes. O pódio das duas rodas motrizes ficou completo com o piloto espanhol Elfren Llarena.

Após o final da prova, durante a conferência dos tempos, foi detectado uma falsa partida de Miguel Barbosa e Pedro Meireles na Fafe Street Stage, o que motivou uma penalização de dez segundos a cada um dos pilotos. Com este acréscimo de tempo, Miguel Barbosa terminou a 11.70 segundos de Ricardo Moura, mantendo a 2ª posição. Pedro Meireles perdeu o terceiro posto para José Pedro Fontes, tendo este terminado com 1.80 segundos de vantagem sobre o piloto do Skoda Fabia R5.

O DIREITA3 acompanhou os principais momentos do Rali Serras de Fafe, trazendo até aos seus leitores alguns dos melhores registos fotográficos deste evento.