Um Porsche 911 RGT na terra?
20 Janeiro 2015 - José Soares da Costa

Durante muitos anos, o Porsche 911 foi um dos “carros sensação” do Campeonato do Mundo de Ralis, fazendo furor nos ralis de asfalto onde participava. No entanto, com as restrições regulamentares impostas pela FIA para o WRC, esta icónica viatura germânica saiu de cena e deixou saudades aos adeptos. Mas com a categoria RGT, tudo mudou…

Ouvindo os adeptos, que clamavam pelo regresso dos GTs aos ralis internacionais, a FIA introduziu uma nova categoria, denominada de RGT. Nesta categoria, as viaturas de Grande Turismo podem participar mediante a introdução de várias alterações mecânicas, que visam impedir uma escalada de potência à semelhança do extinto Grupo B.

O primeiro exemplar homologado para esta categoria foi o Lotus Exige RGT, com o qual Bernardo Sousa chegou a disputar o Rally Vinho da Madeira. No entanto, são os Porsche que agora lideram a ofensiva nesta classe. Richard Tuthill é um dos responsáveis pelo regresso do Porsche 911 ao WRC.

Em 2014, Tuthill participou no Rali da Alemanha e graças a um kit único desenvolvido por si, levou o 911 RGT ao Rali da Grã-Bretanhã. O Porsche 997 que Richard Tuthill utiliza (e que nasceu como um GT3 Cup), conta agora com 360cv e foi alvo de redobradas atenções, devido às exigências regulamentares da classe.

Para 2015, a FIA anunciou uma Taça RGT, que irá contar com os seguintes eventos: Rali de Monte Carlo, GEKO Ypres Rally, Rali da Alemanha, Rallye International du Valais e o Rali da Córsega. Para já, está confirmada a participação a tempo inteiro de François Delecour ao volante do Porsche 911 RGT da Tuthill. O polivalente Romain Dumas também irá estar presente com um Porsche no Rali de Monte Carlo.

No vídeo acima, o britânico Chris Harris sentou-se ao volante do Porsche 911 RGT preparado pela Tuthill Porsche e descreveu as sensações de pilotar um potente GT, com tracção atrás, numa classificativa de terra bastante escorregadia. Um testemunho a não perder!