“Buster”: A lenda de Zuffenhausen
13 Dezembro 2014 - José Soares da Costa

Durante a década de 1970 e 80, a presença da equipa oficial da Porsche nos circuitos era esperada e temida pelos seus mais directos adversários. O primeiro sinal da chegada aos circuitos da equipa que todos queriam bater era dado pela presença de uma viatura: “Buster”, alcunha dada a um dos dois autocarros originalmente fabricados pela Mercedes para transporte de passageiros e que posteriormente foram convertidos para transporte de viaturas de competição.

Em 1968, a Mercedes ficou responsável por uma tarefa que viria a tornar-se um marco na história da Porsche: dois singelos autocarros foram reconvertidos para transporte de viaturas de competição da marca de Estugarda. Cada um destes autocarros foi utilizado para transportar os míticos 917, 935 e 936 durante os anos 70.Na década seguinte, os vitoriosos 956 e 962 também foram transportados para os exigente circuitos europeus a bordo destes dois autocarros.

Originalmente pintados nas cores vermelha e branca da Porsche, estes autocarros conheceram várias decorações diferentes ao longo dos anos: Rothmans, Martini Racing e Gulf Racing foram alguns dos patrocinadores que ostentaram os seus logótipos e cores nos famosos Mercedes.

Relativamente à sua sobrevivência nos dias de hoje, um dos dois autocarros existentes encontra-se na colecção privada da Porsche. Já o segundo autocarro (carinhosamente chamado de “Buster”) encontra-se na colecção da Brumos, equipa norte-americana intrinsecamente ligada à marca germânica.

Os imponentes Mercedes simbolizaram uma era vitoriosa da Porsche, fazendo também parte do glamour de uma época em que os pequenos detalhes fora de pista podiam influenciar decisivamente os resultados dentro desta…