Hamilton vence e lidera campeonato
22 Setembro 2014 - José Soares da Costa

Lewis Hamilton teve um fim de semana de sonho em Singapura, ao vencer o Grande Prémio e alcançar a liderança do Campeonato do Mundo de F1. No entanto, nem tudo foram rosas no seio da Mercedes, pois Nico Rosberg desistiu prematuramente, com problemas no Mercedes W05. Sebastian Vettel foi o 2º classificado, batendo o seu companheiro de equipa Daniel Ricciardo na luta pelo lugar intermédio do pódio.

Com Hamilton a partir da pole position, Nico Rosberg teria que dar o “litro” para manter a sua liderança no campeonato. No entanto, os problemas para o piloto alemão começaram na volta de aquecimento, quando não conseguiu partir do seu lugar da grelha. Rosberg seria então forçado a partir das via das boxes, facilitando a tarefa de Hamilton.

O piloto britânico teve um arranque exemplar, liderando desde os primeiros metros do Grande Prémio e controlando o andamento relativamente aos seus mais directos rivais. O abandono de Rosberg após a primeira paragem nas boxes deixava Hamilton com uma relativa margem de conforto. Mas a entrada do Safety Car, devido à quebra da asa dianteira do Force India de Sérgio Pérez, alterou tudo.

Optando por não aproveitar este período para efectuar a paragem nas boxes, Hamilton viu-se obrigado a forçar o andamento para criar um fosso para os seus adversários. Chegando a ganhar cerca de 2 segundos por volta em certas ocasiões, Hamilton efectuou a sua paragem a 7 voltas do final da prova. Tendo mudado previamente de compostos, os Red Bull de Sebastian Vettel e Daniel Ricciardo não necessitava de efectuar uma derradeira paragem.

Após a sua paragem nas boxes, Hamilton saia para a pista atrás de Sebastian Vettel. Com um ritmo superior ao Red Bull do Campeão em título, Hamilton ultrapassaria Vettel na volta seguinte. O piloto alemão acabaria o Grande Prémio sobre forte pressão do Red Bull de Daniel Ricciardo, que terminava a apenas 7 décimas de segundo de distância.

Na 4ª posição terminou o Ferrari de Fernando Alonso, um dos pilotos mais rápidos ao longo do fim de semana. Tendo chegado a ocupar a 2ª posição nos instantes iniciais do Grande Prémio, Alonso acabaria por ser prejudicado pela entrada do Safety Car e pela estratégia errada da Ferrari. Apesar de ser constantemente mais rápido que os dois Red Bull, Alonso acabaria por perder posições para estes.

Felipe Massa foi o 5º classificado, não demonstrando ritmo para acompanhar o quarteto à sua frente. Jean-Éric Verge terminou logo atrás do piloto brasileiro, na 6ª posição. Sérgio Pérez foi o 7º classificado, batendo o Ferrari de Kimi Raikkonen por apenas 1 segundo. Nico Hulkenberg e Kevin Magnussen encerraram os lugares pontuáveis, tendo o piloto dinamarquês vivido uma situação caricata: a temperatura no interior do Mclaren era tal que Magnussem viu-se forçado a tentar arrefecer o corpo durante o periodo de Safety Car.

No Campeonato de Pilotos, Lewis Hamilton saltou para a liderança com 241 pontos, mais 3 que o seu companheiro de equipa Nico Rosberg. Daniel Ricciardo mantém-se no 3º posto com 181 pontos. Relativamente ao Campeonato de Construtores, a Mercedes lidera com 479 pontos, a Red Bull é a 2ª classificada com 305 pontos e o 3º lugar é ocupado pela Williams, com 187 pontos.