Nico Rosberg domina GP da Alemanha
21 Julho 2014 - José Soares da Costa

Depois de uma semana onde viu a sua selecção vencer o Campeonato do Mundo de Futebol, casou-se com Vivian Sibold e renovou o contracto com a Mercedes, Nico Rosberg teve a cereja no topo do bolo com a vitória alcançada no GP da Alemanha. Foi a primeira vez que um piloto alemão, num monolugar alemão, equipado com um motor alemão, venceu o seu GP caseiro. Valtteri Bottas foi um surpreendente 2º classificado, batendo o Mercedes de Lewis Hamilton na luta pelo lugar intermédio do pódio.

Partindo da pole position alcançada no dia anterior, onde bateu a dupla da Williams numa sessão bastante disputada, Nico Rosberg tinha todas as condições para bater a concorrência no circuito de Hockenheim. E foi o que efectivamente se verificou, com o piloto alemão a liderar a prova de fio a pavio, conquistando uma confortável vitória.

O arranque desta prova ficaria no entanto marcado pelo aparatoso acidente de Felipe Massa. Na abordagem à 1ª curva e numa altura em que discutia posição com Kevin Magnussen, Felipe Massa toca no Mclaren do piloto dinamarquês, que encontrava-se no interior da curva. O Williams do brasileiro é lançado pelo ar, completando um aparatoso capotanço, felizmente sem consequências fisicas para Massa.

O jovem Magnussem prosseguiu em prova, assim como Daniel Ricciardo, que viu-se obrigado a efectuar uma manobra evasiva para escapar aos monolugares acidentados à sua frente, perdendo com isso diversas posições. O Safety Car foi lançado para controlar o pelotão. Após a sua saida, Nico Rosberg prosseguiu na liderança e voltou a dilatar a vantagem relativamente a Valtteri Bottas, o 2º classificado.

Apesar do forte andamento do piloto finlandês durante a sessão de qualificação, o seu Williams não tinha andamento para acompanhar o Mercedes de Rosberg. Mantendo-se no degrau intermédio do pódio até ao final da prova, Bottas viu-se no entanto a braços com um forte ataque de Lewis Hamilton nas derradeiras voltas da corrida, fruto das diferentes estratégias de corrida (Hamilton havia optado por uma estratégia de 3 paragens, ao invés das duas paragens do piloto finlandês).

Apesar de ter terminado na 3ª posição, Lewis Hamilton foi um dos pilotos sensação deste GP. O piloto britânico partiu da 20ª posição da grelha, depois de ter sofrido um aparatoso acidente na sessão de qualificação e ter sido penalizado pela troca da caixa de velocidades do seu Mercedes W05.

Com um ritmo endiabrado desde o arranque da prova , Hamilton foi galgando posição atrás de posição. Durante as paragens nas boxes, Hamilton viu-se ainda em luta directa com Fernando Alonso, acabando por suplantar o piloto espanhol com o andamento puro do Mercedes. O piloto britânico viu-se ainda envolvido num toque com Jenson Button, que danificou parte da sua asa dianteira, dimininuindo a competitividade do seu monolugar no último terço da prova alemã.

Sebastien Vettel foi o 4º classificado, sendo o melhor representante da Red Bull na Alemanha, um feito pouco habitual em 2014. Com uma boa estratégia de corrida e um excelente arranque que o fez saltar para a 3ª posição, o piloto alemão protagonizou uma emocionante luta com Fernando Alonso pela 4ª posição. O piloto espanhol optou pelos pneus super-macios na sua última paragem, tentando com isso bater Vettel, mas acabaria por disputar a 5ª posição com Daniel Ricciardo, ultrapassando-o na fase final da prova.

Nico Hulkenberg levou o Force India até à 7ª posição, efectuando uma prova com garra mas sem argumentos para alcançar e bater os adversários que se encontravam à sua frente. Atrás do piloto alemão terminou o Mclaren de Jenson Button, autor de uma prova relativamente regular. Nos dois últimos lugares pontuáveis terminaram Kevin Magnussen, em Mclaren e Sergio Pérez, em Force India.

De referir ainda a polémica situação protagonizado por Adrian Sutil, a cerca de 15 voltas do final da prova. Tendo efectuado um pião na entrada da recta da meta, o Sauber do piloto alemão ficou parado no meio da pista. Contrariando o seu habitual modus operandi, Charlie Whiting não recorreu ao Safety Car e deu ordem aos comissários para que atravessassem a pista e retirassem o monolugar daquela posição. Uma opção pouco segura e que poderia ter tido consequências nefastas para os envolvidos.

No Campeonato de Pilotos, Nico Rosberg lidera com 190 pontos, mais 14 pontos do que Lewis Hamilton. Daniel Ricciardo permanece na 3ª posição, com 106 pontos. Relativamente ao Campeonato de Construtores, a Mercedes lidera com 366 pontos, mais 178 que a Red Bull. O 3º lugar é ocupado pela Williams Mercedes, com 121 pontos.

No Campeonato de Pilotos, Nico Rosberg lidera com 165 pontos, mais 29 pontos do que Lewis Hamilton. Daniel Ricciardo permanece na 3ª posição, com 83 pontos. Relativamente ao Campeonato de Construtores, a Mercedes lidera com 301 pontos, mais 158 que a Red Bull. O 3º lugar é ocupado pela Ferrari, que conta com 98 pontos.