Rosberg vence e adia decisão do título
11 Novembro 2014 - José Soares da Costa

Em Interlagos, palco do Grande Prémio do Brasil, Nico Rosberg contrariou o ascendente de Lewis Hamilton e somou a sua 5ª vitória da temporada. Um fim de semana que ficou marcado pelo dominio do piloto alemão ao longo de todas as sessões de treinos e qualificação, encontrando-se agora a apenas 17 pontos do seu companheiro de equipa. Decisão do título adiada para Abu Dhabi…

Partindo da pole position, Nico Rosberg efectuou um arranque exemplar, bloqueando qualquer tentativa de ataque por parte de Lewis Hamilton. Os dois Mercedes encontravam-se equipados com pneus macios e graças ao novo asfalto de Interlagos, ao fim de 8 voltas já haviam perdido a sua eficácia. Era a altura das primeiras passagem pela via das boxes.

Após a primeira paragem para troca de pneus (macios para médios), Rosberg conseguir manter-se à justa na liderança da prova. Hamilton perseguia o Mercedes do piloto alemão mas era incapaz de o superar. Com a 2ª paragem nas boxes à 26ª volta, Rosberg voltava a parar uma volta mais cedo do que Lewis Hamilton.

Tentando diminuir o fosso entre os dois, Hamilton efectuou uma volta rapidssima nesta ocasião. Na volta seguinte, com os pneus médios completamente gastos, acabaria por fazer um pião numa travagem e perder com isso 7 segundos relativamente a Rosberg. No final dessa volta, Hamilton efectuava a sua paragem nas boxes para montar pneus médios frescos, regressando ao ataque.

A diferença entre os dois pilotos diminuia a cada volta. De 7 segundos passou para menos de 1 segundo a poucas mais de 10 voltas do final do Grande Prémio. Hamilton rubricava a volta mais rápida, Rosberg respondia com o mesmo feito. Incapaz de ultrapassar o seu colega de equipa, mesmo com a ajuda do DRS, Hamilton terminou a prova na 2ª posição. Nico Rosberg venceu em Interlagos e com isso, reduziu a diferença entre os dois para apenas 17 pontos.

Em Abu Dhabi, 50 pontos estão em cima da mesa e tudo será decidido. A Rosberg só interessa a vitória e esperar que Hamilton termine na 3ª posição. Caso este termine na 2ª posição, o título mundial irá para o piloto britânico. A fiabilidade dos Mercedes, nem sempre o seu maior aliado, também poderá influenciar o resultado final.

Atrás dos dois Mercedes, Felipe Massa completou o pódio no “seu” circuito. Nem uma penalização de 5 segundos (por excesso de velocidade na via das boxes), nem o engano na box da Mclaren durante a 2ª paragem, impediram uma excelente exibição do piloto brasileiro perante os seus adeptos. Atrás de Massa, o melhor dos Mclaren, Jenson Button. O piloto britânico lutou contra Alonso e Raikkonen e venceu, tendo dado uma alegria à Mclaren numa altura em que está praticamente de saída para o FIA WEC, segundo os últimos rumores.

Sebastian Vettel foi o melhor Red Bull, na 5ª posição. O alemão também beneficiou do desaire de Daniel Ricciardo, vitima de uma falha da suspensão dianteira do seu Red Bull. Atrás de Vettel, terminaram os dois Ferrari: Alonso e Raikkonen disputaram uma animada luta pela 6ª posição. O piloto espanhol acabaria por sobrepor-se, aproveitando o facto de ter pneus médios mais frescos. Nico Hulkenberg, Kevin Magnussen e Valtteri Bottas completaram o lote de pilotos pontuáveis no Brasil.

No Campeonato de Pilotos, Lewis Hamilton lidera com 334 pontos, Nico Rosberg é o 2º com 317 pontos e Daniel Ricciardo encerra o pódio com 214 pontos. Relativamente ao Campeonato de Construtores, a Mercedes soma 651 pontos, a Red Bull é a 2ª classificada com 373 pontos e o 3º lugar é ocupado pela Williams, com 254 pontos.

Nico Rosberg deu uma machadada nas esperanças de Lewis Hamilton sair do Brasil com o título encaminhado ao vencer a corrida disputada em Interlagos.

Esperava-se mais uma luta forte entre os dois homens da Mercedes depois do que se viu na qualificação, mas Hamilton deitou tudo a perder com um pião. Hamilton fica com 17 pontos de vantagem em 50 que estão em disputa na ronda de Abu Dhabi, onde em caso de vitória de Rosberg, Hamilton tem de ser 2º.

Rosberg liderou até à segunda passagem pelas boxes, e aí Hamilton cometeu o erro de não parar na altura certa, acabando por fazer um pião numa travagem quando rodava com pneus em “fim de vida” e estava a efectuar as melhores voltas da corrida. Depois deste erro Rosberg suspirou de alívio.

No entanto Hamilton não se deu por vencido e recuperou até voltar a pressionar Rosberg, acabando os dois pilotos por efectuar uma excelente ponta final trocando entre si sucessivamente a melhor volta da corrida. Mas Hamilton teve de se vergar à superioridade de Rosberg para dar nova animação à ponta final do campeonato.

A seguir ao monopólio das atenções que os homens da Mercedes receberam, ficou Felipe Massa para delirio dos espectadores brasileiros. O homem da Wiliams teve uma prova com alguns erros, como seja uma penalização de 5 segundos por exceder a velocidade nas boxes e o facto de na derradeira paragem ter apontado para a box da Mclaren por engano. Apesar disto, conseguiu um lugar no pódio que foi muito do agrado dos brasileiros.

Mas se a Massa tudo correu bem, ao seu companheiro Valtteri Bottas aconteceu o oposto. Poderia ter seguido o seu companheiro de equipa para um bom resultado da Williams, mas uma paragem prolongada na box e um desentendimento com o Force India de Nico Hulkenberg atirou-o para o 10º posto.

Aproveitando esta má sorte do segundo Williams, mas merecendo o que conseguiu depois de um início de fim de semana complicado, Jenson Button colocou o McLaren Mercedes no 4º posto. Desde cedo o britânico deixou os adversários para trás, como foi o caso de Sebastian Vettel que ficou com o 5º lugar. Apesar de uma luta de ultima hora com Kimi Raikkonen, Fernando Alonso logrou chegar ao 6º lugar e deixar o finlandês no 7º posto.