Tragédia no Rali Sprint de Guimarães
8 Setembro 2014 - José Soares da Costa

O Rali Sprint de Guimarães, prova organizada pelo Motor Clube de Guimarães em colaboração com o Team Baia, ficou marcado pela tragédia: 3 pessoas morreram na sequência de uma saída de estrada do Renault Clio V6 de Hélder Macedo e Marco Mota. 2 pessoas também ficaram feridas com gravidade, registando-se ainda 3 feridos ligeiros.

O trágico acidente deu-se na 1ª passagem do Rali Sprint de Guimarães, numa altura em que mais de 30 carros já haviam completado a 1ª classificativa. Hélder Macedo perdeu o controlo do Renault Clio na última curva do troço, local onde se encontrava a tomada de tempos. A viatura acabaria por colher 8 espectadores que se encontravam na berma da estrada, na zona situada logo após a tomada de tempos.

3 espectadores acabariam por falecer no local: duas crianças de 8 e 13 anos respectivamente e uma mulher com 48 anos. Dois espectadores também ficaram feridos com gravidade: um homem com 40 anos, em estado critico e uma mulher de 18 anos. O piloto Hélder Macedo também foi transportado para o hospital mais próximo, em estado de choque.

De relembrar que o Rali Sprint de Guimarães era a 8ª e última prova do Campeonato Inter-Municipios do Norte. Dois acidentes graves já haviam marcado este campeonato ao longo de 2014: a dupla Marco Oliveira/Miguel Pereira sofreram ferimentos graves após um despiste no Rali de Montelongo e piloto Nuno Silva perdeu a vida após um acidente a alta velocidade no Rali de Abadim – Cabeceiras de Basto. José Machado, seu co-piloto, também ficou ferido com gravidade.

O staff do DIREITA3 – Desportos Motorizados endereça as mais sentidas condolências às familias das vítimas em Guimarães e os votos de rápida recuperação aos restantes espectadores feridos.