Kajetanowicz sem oposição no Janner Rallye
7 Janeiro 2015 - José Soares da Costa

O Janner Rallye deu o tiro de partida para a edição de 2015 do Campeonato Europeu de Ralis e Kajetan Kajetanowicz dominou a prova a seu belo prazer, vencendo 17 das 18 classificativas disputadas. Craig Breen não teve a sorte do seu lado, desistindo no 1º dia de prova quando rodava a…10 Km/h. Robert Consani foi o 2º classificado e Alexey Lukyanuk encerrou as contas do pódio.

O Janner Rallye contou com uma baixa de relevo logo na 1ª PEC da prova: Craig Breen sofreu uma saída de estrada a baixa velocidade e o Peugeot 208 T16 acabou preso na neve. Sem oposição que lhe pudesse roubar a vitória, Kajetan Kajetanowicz dominou o rali como quis, vencendo PEC após PEC. Nem mesmo as duras condições climatéricas, marcadas pela intensa queda de neve, impediram o piloto polaco de alcançar o triunfo.

Atrás de Kajetanowicz terminou o francês Roberto Consani, no Peugeot 207 S2000 da Delta Rally. Sem ritmo para acompanhar o líder da prova, Consani demonstrou inteligência ao descobrir um segredo no shakedown: os pneus de neve da Pirelli para as viaturas de duas rodas motrizes (ligeiramente mais estreitos) permitiam obter melhor tracção na neve…em viaturas de 4 rodas motrizes.

Desta forma, o piloto francês rapidamente passou a rodar na 2ª posição, mantendo atrás de si o Skoda Fabia S2000 de Jaromir Tarabus. Sem que houvesse luta pelo lugar intermédio do pódio, as atenções centraram-se na luta pela 3ª posição. Alexey Lukyanuk perdeu 5 minutos no 1º dia de prova devido ao sobreaquecimento do motor do seu Ford Fiesta R5.

Tendo descido até à 23ª posição, o piloto bielorusso foi galgando posições até à derradeira classificativa, onde já se encontrava na 4ª posição. No ataque à última PEC, Lukyanuk recuperou os 8.5s que o separavam de Tarabus e terminou a prova na 3ª posição, com 20.7 segundos de vantagem relativamente ao piloto checo.

No ERC2, o checo Vojtech Stajfd levou o Subaru Impreza WRX STI à vitória entre as viaturas da extinta categoria de Produção. Destaque ainda para o Peugeot 208 R2 de Renato Pita/Hugo Magalhães, que terminou a prova na 19ª posição da classificação geral. A dupla portuguesa alcançou ainda a 4ª posição no ERC3, campeonato reservado às viaturas de 2 rodas motrizes.