Porsche vence 6 Horas de Nurburgring
2 Setembro 2015 - José Soares da Costa

Depois da vitória nas 24 Horas de Le Mans, a Porsche repetiu o feito nas 6 Horas de Nurburgring. O traçado germânico, que não acolhia uma prova do Campeonato do Mundo de Endurance desde 1991, recebeu os Sport-Protótipos mais rápidos do mundo. A prova, apesar de pontuada por alguns momentos de excelência, foi a mais monótona da temporada.

A Porsche dominou a qualificação, colocando os seus dois 919 Hybrid na primeira linha da grelha de partida. Um arranque exemplar e uma fase inicial demolidora colocaram os 919 a salvo de ataques dos Audi R18 e-tron quattro. Os problemas de consumo de combustível no Porsche 919 nº18 tiveram como consequência directa a atribuição de 3 penalizações: 5, 30 e 60 segundos. Desta forma, Neel Jani, Romain Dumas e Marc Lieb viram-se impossibilitados de lutar pela vitória com os seus companheiros de equipa do Porsche 919 nº17.

Os dois Porsche 919 Hybrid já haviam protagonizado um dos momentos quentes da corrida, chegando a tocar-se. Durante a 1ª troca de pilotos, a secção dianteira do Porsche 919 nº17 de Brendon Hartley, Mark Webber e Timo Bernhard foi trocada. Apesar deste contratempo, a tripla viria a vencer a corrida com uma volta de vantagem sobre os seus companheiros de equipa do Porsche 919 nº18.

Autores de uma prova de recuperação, após a derradeira penalização que os atirou para a 4ª posição  a tripla do segundo Porsche 919 deu tudo para alcançar o pódio: enquanto Neel Jani bateu o Audi R18 de Benoit Tréluyer num animado duelo pela 3ª posição, Marc Lieb chegou à 2ª posição após uma ultrapassagem ao Audi R18 de Lucas di Grassi durante a última troca de pilotos. Ainda no campo da Audi, André Lotterer ultrapassou Di Grassi e terminou a prova na última posição do pódio.

Quanto à Toyota, todas as atenções estão centradas no desenvolvimento do TS050. Desta forma, o andamento dos TS040 ressentiu-se e a 5ª (Davidson/Buemi/Nakajima) e 6ª posição (Wurz/Sarrazin/Conway) foram os melhores resultados que a equipa nipónica poderia ambicionar. Entre os LMP1-L, o CLM P1/01-AER da ByKolles foi o vencedor, tendo terminado na 18ª posição da classificação geral.

Nos LMP2, o triunfo foi para o Oreca 05-Nissan da KCMG, dividido por Matt Howson/Richard Bradley e  Nick Tandy. Entre os GTE-Pro, a Porsche também somou mais uma vitória com o 911 RSR entregue a Richard Lietz e Michael Christensen. Por fim, nos GTE-Am, Viktor Shaitar, Andrea Betolini e Aleksey Basov levaram o Ferrari 458 GTE da SMP Racing ao degrau mais alto do pódio. Pedro Lamy foi o 2º classificado nesta classe, imediatamente à frente de Rui Águas.