Van der Garde vence processo contra Sauber
11 Março 2015 - José Soares da Costa

O Supremo Tribunal de Victoria, na Austrália, decretou que o contracto que liga Giedo van der Garde à Sauber é válido. Desta forma, a formação suiça terá que reintegrar o piloto holandês na sua estrutura, colocando-o num dos monolugares reservados a Felipe Nasr e Marcus Ericsson. A equipa de Peter Sauber apelou e espera uma resposta ainda hoje, às 22h30 portuguesas.

A chefe de equipa Monisha Kaltenborn viu-se surpreendido com esta decisão do Supremo Tribunal de Victoria, uma vez que estará em causa a segurança da equipa do piloto. De acordo com a responsável, Giedo van der Garde nunca se sentou ao volante do Sauber C34, pelo que não terá qualquer tipo de preparação para enfrentar um Grande Prémio.

Já do lado de Giedo van der Garde, o piloto confirmou através das redes sociais a sua preparação para enfrentar o Grande Prémio da Austrália, contrariando o discurso oficial da equpa suiça. Relativamente ao piloto que deverá ser substítuido na Sauber, o piloto holandês deixa essa tarefa a cargo da formação helvética.

Com o apelo interposto pela Sauber após esta decisão dos tribunais australianos, a decisão final será apenas conhecida após as 22h30, horário de Portugal Continental. Caso a decisão não seja favorável à Sauber, a equipa suiça arrisca-se a enfrentar um novo processo judicial, uma vez que será forçada a excluir um dos seus dois pilotos oficiais do próximo Grande Prémio da Austrália.